Se depois das festas do Natal e Passagem de ano te pareçe que tudo o que comes te engorda a dobrar e começas a correr para o ginásio então és das minhas.

Só que não.

Obviamente que, se passo duas semanas inteiras sem restrições alimentares e a comer doces como se o mundo fosse acabar amanhã, é natural que ao fim dessas duas semanas a roupa começe a apertar e passe a ter mais vontade para comer asneiras do que tinha antes.

Adoro o Natal mas detesto o estrago que faz à minha saúde e ao meu corpo. Depois tenho que andar a correr atrás do prejuizo para recuperar duas semanas negras cheias de trigo e açúcar.

E digo-vos que não é facil. Luto diariamene contra as minhas vontades que me assolam assim de repente, para comer tudo o que tenho em casa e ainda ir bater à porta do vizinho para saber se há sobras do fim de ano que ele queira partilhar.

 

Dá me um apetite voraz como se não comesse há dias.

Mas tenho que entrar no bom caminho outra vez, de alguma maneira. E a melhor forma é comecar pelo pequeno-almoço.

Ultimamente apetece-me comer sempre uma torrada cheia de manteiga e uma chavéna de leite com cafe. E admiro muito quem não gosta de pão, pois eu adoro pão. Amo comer pão, de todos os tipos e feitios. Se vier com um bom queijo da serra então ainda melhor.

Mas voltando ao assunto de correr atrás do prejuizo, tenho-me controlado (a muito custo confesso, pois parece que o vicio de comer asneiras está mais activo que nunca) e tenho feito um pequeno almoço mais nutritivo e com menos açúcar.

O quê?

Um iogurte grego natural sem açúcar, com linhaça moida e canela. Sim, canela. Acompanho com uma bela chavená de café.

De momento, é o que me sabe bem e me desvia da pecadora e tentadora torrada.

Experimentem e digam-me se não é delicioso.

Garanto-vos que a roupa vai ficar mais larga e até já vai dar vontade de ir escolhendo uns bikinis.