Berlengas

Berlengas

image image image image image image image

Fui anteontem pela primeira vez às Berlengas e foi incrivelmente mágico.

Estava com algum receio da viagem de Peniche até às Berlengas sobretudo porque levei a minha filha Beatriz de 6 anos.
Mas começando pelo princípio, vou contar-vos tudo sobre os meus dois dias de fuga.
Parti de manhã para Peniche e passei o dia no Baleal com a minha família onde esteve um dia de praia brutal, apesar da água estar gelada.
É uma zona completamente dedicada ao surf, o ambiente, as pessoas, tudo.
Jantei no Gauchao da Picanha, onde a carne é a especialidade da casa.
Acabamos por pernoitar numa vila amorosa muito familiar chamada Villa Berlengas, onde o preço por noite para um casal e uma criança ronda os 60€ (em Agosto).
Na manhã seguinte partimos para a marina de Peniche onde apanhámos o barco da Viamar para as Berlengas. O custo por pessoa são 20€ e as crianças até aos 5 anos não pagam. É a escolha mais em conta e a viagem dura cerca de 40 minutos.
Mal entrámos no barco começaram a distribuir sacos de enjoo, pensei logo que ia ser dura a viagem.
Conseguimos passar sem utilizar os sacos, apesar de não poder dizer o mesmo de todos os passageiros do barco.

 

Mal chegámos às Berlengas a vista era de cortar a respiração, nem queríamos acreditar que ali tão perto existia um paraíso assim.
No restaurante Mar e Sol comi uma das melhores sopas de peixe da minha vida, antes de me aventurar num dos trilhos até à Fortaleza.
Tentei mergulhar mas a água era gelada e ter levado um fato de mergulho teria feito toda a diferença.
Depois de uma caminhada e de explorar a fortaleza sempre acompanhados de dezenas de gaivotas resolvemos apanhar uma pequena embarcação do senhor António e ir conhecer as grutas por volta das 15h30. Foi sem dúvida o ponto alto do dia. A Luz, a cor do mar, os peixes, os mergulhos tudo parecia mágico.
Depois foi hora de regressar mas com a promessa de voltar e desta vez com o fato de mergulho.
Se nunca foste às Berlengas, não percas mais tempo, é um local obrigatório, seja em casal, com crianças ou até sozinho.

 

 

Dicas indispensáveis:
Leva protector solar;
Calçado confortável;
Chapéu;
Um casaco, pois pode fazer frio;
Fato de mergulho devido à temperatura da água;
Dinheiro, pois não há Multibanco na ilha;
Não percas o bilhete de regresso do barco;
Atenção às gaivotas;
Bebe sempre muita água;
Até já 🙂

#Ines